tradição
facebook tumblr twitter youtube
Leão
Sol em Leão
5 graus
Libra
Lua em Libra
23 graus
Quarto crescente
Quarto crescente
5 dias

Today’s Moon Forecast

Lua em Libra


Botão de lua crescenteLibrasinal símbolo glifo

O nascimento da criança da promessa

Discutir as tradições de yule é mencionar o Natal. Muitos dos costumes de Yule foram absorvidos pela Igreja Cristã, quando o catolicismo tentava se estabelecer na Europa. O Natal cristão já foi festejado em várias datas diferentes no decorrer do século, mas se estabeleceu no dia 25 de dezembro, pois associou muitos dos costumes da antiga e milenar celebração do solstício de Inverno, que ocorre por volta de 21 de dezembro no hemisfério norte. As tradições Cristãs dizem que Maria deu à luz Jesus no vigéssimo quinto dia, mas não confirma de qual mês. Finalmente em 320 D.C., a Igreja católica decidiu marcar o nascimento de cristo em dezembro para absorver o culto sagrado do solstício de Inverno dos celtas e saxões.

O nascimento de um Deus no solstício de Inverno não é exclusivo do Catolicismo, sendo mitras um exemplo disso.

A árvore de natal, decorada com bolas e uma estrela no topo, é a antiga árvore que os pagãos decoravam nos tempos ancestrais com velas, comidas e bolas coloridas encimada com um pentagrama, o símbolo da Bruxaria.

Muitos pagãos celebram Yule como o festival da luz, que comemora a Deusa como Mãe que dá nascimento ao Deus sol, a Criança da Promessa.

Em tempos antigos pequenas bonecas de milho eram carregadas de casa em casa com canções típicas de Yule. Os primeiros pagãos acreditavam que esse ato traria as Bênçãos da Deusa às casas que fossem visitadas pelas Corn Dollies.

Era um tempo ideal para colher o visco, considerado muito mágico para os Antigos Druidas, que chamavam de o “Ramo Dourado”. Os druidas acreditavam que o visco possuía grandes poderes de cura e possibilitava ao homem mortal acessar o Outro mundo.

O pinheiro sempre esteve associado a Deusa. As luzes e os ornamentos, como o sol, lua e estrelas que faziam parte da decoração das árvores, representavam os espíritos que eram lembrados no final de cada ano.

A tradição da Tora de Yule, perseverou até os dias atuais entre os wiccanos, que fazem três buracos ao longo de um pequeno tronco e colocam três velas em cada buraco, uma branca, uma vermelha e uma preta para simbolizar a Deusa Tríplice. a Tora de Yule também é decorada com azevinho sempre verde para simbolizar a união da Deusa com o Deus.

Para os celtas, celebrar o Solstício de Inverno era o mesmo que reafirmar a contnuação da vida, pois Yule é o tempo de celebrar o espírito da Terra, pedindo coragem para enfrentar os obstáculos e dificuldades que atravessaremos até a chegada da Primavera.

O tema principal do Sabbat é a luz em todas as suas manifestações, seja o fogo da lareira, seja de uma fogueira, de velas, etc.

Correspondências de Yule

– Cores – vermelho, verde, dourado e branco
– Ervas – alecrim, hibisco, cedro, louro.
– Pedras – Rubi, granada, olho de gato.

Atividades

– Contar com a família;
– Decorar a árvore de Yule;
– Tocar sinos para homenagear as fadas;
– Colocar guirlandas na porta de casa;
– Espalhar hibisco pela casa;
– Colher folhas verdes e queimá-las em Imbolc;
– Fazer uma boneca de milho;
– Fazer a Tora de Yule.

Comidas e Bebidas

– bolos de frutas;
– nozes;
– pães;
– vinho quente e normal;
– maçãs;
– doce de abóbora.